AMANTE DAS TRADIÇÕES, ENTREVISTA COM PAULO SIMÕES

ads

Por Rogério Alexandre Zanetti

Carioca quase por acidente, Paulo Simões é o mais profícuo compositor sul-mato-grossense. Além de extremamente talentoso, Paulinho também é uma criatura dócil e generosa. E isso fica evidente nas muitas parcerias que fez na vida artística, como Almir Sater, Geraldo Roca, Geraldo Espíndola e tantos outros parceiros e parceiras.Nessa entrevista – em que a edição do Filipe Gonçalves fez  favor de retirar minha voz e imagem e te poupar disso -, ele fala da infância, da influência musical de “berço”, da primeira música que tirou no violão, do encontro com os Beatles em uma cabine de trem, dos festivais do Surian e shows nos auditórios em rádios, das primeiras composições, de como ensinou os primeiros acordes de violão ao Almir Sater, da viagem de trem a Machu Picchu e Cuzco, na qual trouxe de volta na bagagem o eterno clássico Trem do Pantanal. Enfim, Paulo Simões nos oferece aqui histórias deliciosas que já fazem parte do acervo cultural de Mato Grosso do Sul.

 

ads
ads

Você pode gostar

Vídeos Quentes
ads
Nas noticias
Carregar Mais
ads
× Fale conosco pelo whatsapp!