Como se proteger de fraudes quando dados pessoais estão na ‘dark web’?

ads

Criminosos podem obter dados pessoais de diversas fontes. Infelizmente, sabemos que hackers já tiveram acessos a muitos bancos de dados governamentais e comerciais e, por isso, é muito raro que algum brasileiro esteja com seus dados pessoais protegidos. No início de 2019, por exemplo, um vazamento de dados expôs informações de 190 milhões de CPFs. Não se sabe se hackers obtiveram esses dados, mas se uma empresa conseguiu coletar essa informação, não é improvável que existam outras cópias dela. No caso da "dark web", esse termo funciona mais como marketing de alguns serviços de proteção de dados. A "dark web" é apenas um meio por onde circulam dados extraviados de outras fontes, mas muitos vazamentos surgem na nossa "web normal". A não ser que você tenha sido vítima de um golpe ou fraude específica – especialmente alguma que causou um prejuízo concreto –, não vale a pena registrar boletim de ocorrência apenas por ter dados expostas. Muitos brasileiros – praticamente todos, na verdade – estão na mesma condição. Realmente, é mais difícil se proteger quando nossos dados estão expostos. Se os criminosos sabem muito a nosso respeito, eles podem confeccionar e-mails, mensagens ou até telefones mais personalizados. Fica mais difícil distinguir as comunicações verdadeiras das ilegítimas. Por isso, a regra é não confiar em e-mails ou contatos inesperados. Qualquer "revalidação de cadastro", promoção, páginas especiais – inclusive comunicações vindas de perfis de redes sociais que você confia podem ser falsas, já que hackers podem invadir esses perfis e utilizá-los para aplicar fraudes. Isso aconteceu recentemente no Twitter, por exemplo, mas ataques semelhantes em menor escala, com perfis menos populares, também acontecem. A internet hoje exige esse estado constante da alerta. Se uma mensagem vem com seu nome, CPF ou outros dados pessoais, isso não significa que ela é legítima. Caso tenha dúvida sobre a legitimidade de um e-mail, procure o telefone de contato da instituição e ligue para o serviço de atendimento.

ads
ads

Você pode gostar

Vídeos Quentes
ads
Nas noticias
Carregar Mais
ads
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale conosco pelo whatsapp!