Exposições e obras de arte podem ser vistas em site do Google

Criada em 2011, a plataforma Google Arts & Culture não para de crescer, e os museus brasileiros estão participando desse avanço. O internauta pode visitar obras de centros culturais internacionais e ainda desfrutar de museus brasileiros que ficam em outros Estados. Ferramentas digitais dão charme à visita virtual – além de informações complementares.

“O Google oferece a tecnologia em prol da arte. Foi criada uma câmera, por exemplo, que captura imagens em altíssima resolução, e isso permite que o visitante vá ao detalhe da obra com o ‘zoom’, vendo cada pincelada”, diz Sergio Burgui, coordenador de fotografia do Instituto Moreira Salles.

Outra entidade que faz parte do projeto é o Centro Cultural Banco do Brasil. “A internet é uma forma nova de experienciar conteúdo. É possível ouvir áudios e assistir a vídeos. Esforçamos-nos para criar sempre novidades digitais, como imagens em 360 graus, por exemplo”, diz Karen Machado, gerente executiva da diretoria de marketing e comunicação do Banco do Brasil. “Recebemos pedidos para ter mais museus pelo Brasil, mas como é complicado expandir fisicamente, essa parceria nos ajuda a levar arte para mais gente”, complementa Karen.

Para o pesquisador de arte Reinaldo Cardenuto, nada substitui a real visita ao museu. “Mas não é preciso ser radical. É ótimo você confrontar uma obra ao vivo e conferir o seu tamanho, a sua textura, o seu cheiro. O que devemos comemorar é que a internet leva a arte para outras pessoas que não fazem parte dos grupos que vivem de arte. As obras saem dessa bolha”, defende.

Para curadores e especialistas, tecnologias como essa ajudam a organizar as informações que estão na internet. “Não sofremos com a falta de dados. Há muita coisa on-line, e plataformas como essa reúnem informações de instituições que trabalham com dados confiáveis”, defende Burgui.

Cardenuto lembra, ainda, que esse tipo de tecnologia cumpre seu papel desde que o trabalho seja feito por instituições qualificadas. “Não pode simplesmente jogar uma imagem na internet. Ela precisa estar acompanhada de textos explicativos e de dados”, reforça.

Em 2016, o Arts & Culture já tinha mil museus parceiros, segundo dados divulgados pelo Google. A assessoria de imprensa informou, ainda, que o Brasil tem um papel bastante representativo na plataforma. Apenas do projeto de arte contemporânea fazem parte 50 museus, sendo que 15 são brasileiros.