Mais de 11 mil testes para diagnóstico da Covid-19 são realizados na UFMS

ads

Nas últimas duas semanas, mais de 11 mil testes de RT-PCR para o diagnóstico da Covid-19 já foram realizados na UFMS. O serviço está disponível para hospitais e empresas no Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias, da Faculdade de Medicina. A iniciativa foi viabilizada por meio de Edital da Pró-reitoria de Extensão,  e Esporte e realizada em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à  ().

O reitor Marcelo Turine acredita que o papel da administração é também encontrar soluções legais para viabilizar serviços para a sociedade. “Ficamos felizes em proporcionar alternativas dentro da legalidade para formalizar parcerias e ampliar a contribuição da UFMS no enfrentamento à Covid-19”, disse.“Já realizamos exames para o Laboratório Central há alguns meses e, desde então, somos procurados por hospitais, outros laboratórios e empresas para oferecer esse serviço”, explica o responsável técnico pelo Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias, professor James Venturini.

“O exame que realizamos é o RT-PCR, que exige uma mão-de-obra qualificada então, por meio da parceria com a , tornou-se possível oferecermos esse serviço para empresas e hospitais e, com os recursos, contratarmos profissionais para nos auxiliar e atender a demanda”, conta.

Atualmente, para detectar a Covid-19, dois tipos de exames estão disponíveis: os chamados RT-PCR e sorológico. Os exames diagnósticos são uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde () para controlar a disseminação do novo coronavírus.

A parceria é uma das ações do projeto de extensão Avaliação sistêmica integrada da Covid-19 em Mato Grosso do Sul: aspectos moleculares, epidemiológicos, clínicos, imunológicos e de vigilância, que reúne pesquisadores e profissionais da UFMS, da Fundação Oswaldo Cruz, dos hospitais Universitário Maria Aparecida Pedrossian e Regional Rosa Pedrossian, do Laboratório Central, da Secretaria de Estado de Saúde e da  Federal da Grande Dourados.

O custo de realização do exame é de R$ 220 e as amostras serão recebidas diariamente até às 11h30, no período da manhã, até às 17h30, à tarde e, aos finais de semana, o horário é das 10h30 às 12h. “Os hospitais podem encaminhar diretamente as amostras. Empresas que tiverem interesse podem nos acionar para fazermos a coleta no local. Os resultados ficam prontos entre 24 e 48 horas. Em média são feitos hoje cerca de 150 exames por dia”, comenta James. “Além de ampliar a capacidade de testagem, trazemos recursos para a  e para o laboratório, nesta época tão difícil isso é muito importante”, complementa o pesquisador.

ads
ads

Você pode gostar

Vídeos Quentes
ads
Nas noticias
Carregar Mais
ads
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale conosco pelo whatsapp!