O perfil dos consumidores de luxo

No último, dia 15 de março, comemorou-se o Dia Mundial do Consumidor. A data que foi celebrada pela primeira vez no ano de 1983, tem como principal objetivo proteger e ressaltar os direitos dos comedores e, de forma ainda mais particular, relembrar às lojas e empresas seu compromisso com as leis e respeito aos clientes.

No mercado de luxo, as relações entre marcas e consumidores tendem a ser ainda mais profundas do que em outros segmentos. Ao mesmo tempo em que as grifes e marcas de alto padrão utilizam diversas estratégias para fidelizar seus clientes, os consumidores se posicionam de forma cada vez mais exigente e buscam empresas que se alinhem a seus ideais e perspectivas de vida.

Nesse momento em que é celebrada essa data tão importante para a sociedade, uma pergunta vale ser feita: qual será o perfil dos consumidores de luxo no futuro? Fazer projeções nunca é fácil, mas com base no panorama e nas tendências de mercado atuais é possível estabelecer algumas diretrizes de comportamento.

A primeira dessas diretrizes é a consolidação da sustentabilidade como uma das principais exigências dos consumidores. Não importante se o produto é um automóvel, um relógio ou mesmo o aluguel de uma residência, as questões sustentáveis já se tornaram uma prioridade no momento de decisão.

Ainda nesse campo, a ideia do compartilhamento de bens também tende a se fortalecer como uma tendência para o futuro. Um bom exemplo dessa realidade é que a Airbnb recentemente ampliou sua oferta de serviços diretamente relacionados ao mercado de alto padrão, provando que o compartilhamento é uma boa alternativa tanto para o visitante quanto para o anfitrião.

E não há dúvidas que os consumidores de produtos e serviços de luxo nos próximos anos irão valorizar de forma ainda mais consistente e determinada as experiências no momento da aquisição. Essas experiências já são realidade no cenário atual e a o uso da tecnologia e a diminuição das barreiras entre o universo virtual e real devem trazer grandes novidades em um futuro próximo.

Projetar o dia de amanhã é uma tarefa delicada, mas, uma coisa é certa: o mercado de luxo está em mudança e continuará assim, e seus consumidores serão os principais protagonistas desse processo.