Os brancos do Rhône – cada vez mais elegantes

Para quem já passou pela região do Rhône na França vai saber do que estou falando. A região concentra grande parte da sua economia na produção de vinhos e ainda é deslumbrante, cheia de história e o de tudo, lá você encontrar excelentes vinhos!

A terra do eterno Chateuneuf-du-pape, é hoje um centro de atenções em diversas áreas,  como a cultura, sua bela Avignon realiza todos os anos um festival de teatro conhecido internacionalmente, despertando olhares do mundo todo. Mas agora vamos falar de vinhos e com foco: vinhos brancos!

No Brasil, o Rhône e seus vinhos começam a se tornar conhecidos, mas devagar, bem devagar… Na França, seus tintos e brancos são amplamente vendidos e podem ser encontrados em qualquer boa loja disposta a vender vinhos dos bons. Para entender melhor, sua grande estrela branca é a viognier, eleita a mais perfumada da appellation Condrieu. A casta passou ao longo dos anos a ganhar novas rotas, hoje é amplamente cultivada no Languedoc, e em partes da Califórnia, nos EUA, e cada vez mais no hemisfério sul. A viognier produz vinhos encorpados, com aromas que se dividem entre damasco e frutas secas.

Já a uva mais elegante é a Roussanne, tradicionalmente associada com o branco Hermitage, mas plantada hoje em todo sul da França, a qual produz vinhos mais encorpados, mas com características mais cítricas e acidez mais revelada, sendo que sua aliada mais fiel é a Marsanne, que tem menor índice de acidez, mas que faz muito sucesso em terras australianas e no sul da França.

Harmonização essencial

Vinhos da uva Vignier,  combinam com frutas e especiarias doces, incluindo molho chinês de ameixa e molho barbecue com frutas,

 – Com embutido de festa, como peru e presunto.

– Com curry,ingredientes defumados, acompanhando peixes, frangos e queijos.

– Com vegetais caramelizados e com amido.

 Já a combinação das três castas,  fica perfeito com canapés de peixes variados e cozinha asiática.