Praias artificiais, para fugir da lotação

Já foi o tempo em que a junção de areia e onda era sinônimo de água salgada. O Brasil tem uma série de opções para quem quer visitar praias com água doce.

No Estado de São Paulo, uma boa pedida é a cidade de Sertãozinho, a 178 km De Jaú. Ela reúne, no complexo da Usina São Geraldo, duas opções, uma próxima à outra. O Parque Ecológico e de Lazer Gustavo Simioni oferece atrações para toda a família.

“É uma união entre beleza, diversão e descanso. Visitei o parque no ano passado, com um grupo grande de familiares, das mais diferentes idades, e todos tiveram o que fazer”, conta o eletricista Antônio Alberto Fernandes, 44 anos. Mantido pela prefeitura de Sertãozinho, o parque tem, além de praia, áreas de brincadeiras infantis, quiosques para fazer churrasco e piscinas de adultos e crianças.

Com a família, ele aproveitou para visitar a Fazenda São Geraldo, que fica ao lado do parque e funciona apenas nos fins de semana e aos feriados. “O lugar é mais voltado para a pesca esportiva, mas também há outras atividades. A diferença é que na fazenda a natureza original está mais presente”, diz a assistente administrativa Ana Maria Costa, 41 anos, irmã de Fernandes.

Cerrado e Amazonas

As opções de viagens para lugares com água doce seguem pelo Brasil inteiro. O centro do país tem a Praia do Cerrado, em Goiás, e a Praia da Figueira, no Mato Grosso do Sul. Ambas ficam em locais fechados, com água controlada, o que significa temperatura gostosa o ano inteiro.

Na região Norte, a praia da Ponta Negra hospeda o clima do litoral em plena cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas. Situada no bairro de mesmo nome, na zona oeste da cidade, é um dos pontos mais sofisticados da cidade. A parte que fica à beira do Rio Negro ganhou, no começo da década, uma revitalização que a tornou um dos pontos turísticos da capital.

Além do clima típico do litoral, com a areia beirando a água, o local ganhou mirantes e espaços que possibilitam caminhadas tranquilas.

A região de Caldas Novas, no sul de Goiás, tem o Hot Park, espaço temático com atividades aquáticas. Entre as atrações, está a Praia do Cerrado. Maior praia artificial de águas quentes do mundo, tem ondas tranquilas, água transparente e árvores que oferecem sombra e refresco.

Já no Mato Grosso do Sul, na cidade de Bonito, a 297 km da capital, Campo Grande, a Praia da Figueira segue o exemplo do Hot Park, em Goiás. O local reserva um espaço que leva o ambiente praiano aos habitantes do interior do País, com areia e quiosques, onde é possível comer e até aproveitar uma sombrinha. Em uma determinada parte, o turista, orientado por profissionais, flutua na água em companhia de peixes. Há também passeios de barco e pedalinho. As caminhadas, tanto na areia quanto na grama, são divididas por setores.