Top 5: dicas imperdíveis para apreciar vinhos no verão

Summer concept with sandy beach, shells and wine drink ; Shutterstock ID 201750290; PO: TODAY.com

Se a cerveja e a caipirinha foram durante muito tempo as rainhas absolutas entre as bebidas de verão, esse cenário pouco a pouco começa a mudar com o consumo do vinho na temporada mais quente do ano. E para ajudar na missão de curtir o verão na companhia de um bom vinho, o Portal FACES elaborou cinco dicas imperdíveis. Confira.

Prefira vinhos com maior acidez

É importante ressaltar que o vinho é uma bebida democrática, ou seja, não existe apenas uma regra específica para o consumo. Mas, na temporada de verão e especialmente nos dias mais quentes, uma boa recomendação é saborear aqueles com maior acidez, pois proporcionam uma agradável sensação de frescor.

Capriche nas harmonizações

Para uma boa degustação de vinhos no verão, as harmonizações tem um papel decisivo. Assim, procure combinar a bebida com receitas mais leves, típicas da estação. Vinhos brancos, por exemplo, combinam bem com saladas, aperitivos ou pizzas e os rosés se harmonizam bem com um delicioso salmão.

Confira a temperatura

No Brasil, o verão é marcado pelo forte calor. Por isso, é essencial conferir a temperatura ideal para servir o vinho. Muitos rótulos possuem a indicação da temperatura, mas, usualmente, os tintos podem ser mantidos entre 15 a 16 graus, os brancos entre oito e nove graus e as espumantes podem e devem ser servidas bem geladas.

Invista nas sensações

Beber vinho é uma experiência que deve provocar sensações positivas independentemente da estação. Para o verão, prefira aqueles que possuem uma cor rubi e se destacam pelos seus aromas frutados e florais. Mas, não exagere: o teor alcoólico e a tanicidade devem ser apenas moderados.

Jamais se esqueça: o Brasil não fica no continente europeu

Não há como negar que o consumo do vinho está ligado à Europa. A imagem das taças em frente à lareira parece mais simbólica do que em frente ao mar. As diferenças geográficas, é claro, também acarretam diferenças no consumo, mas não existe um sabor superior a o outro. O importante é escolher o vinho que mais lhe agrada e curtir o verão em sua potência máxima.